segunda-feira, 29 de julho de 2013

Um rebelde sem causa: CARLOS DO BINÉ BAGUNÇA A OPOSIÇÃO EM PIO XII E DECLARA APOIO A FLÁVIO DINO


PMDB em peso dando apoio a candidatura de Carlos do Biné na sua campanha. Na foto, Assis Filho,
Roberto Costa, Mundiquinho, Senador João Alberto, Ver. Patricia, Catonho,
Dr. Jonas e próprio Carlos do Biné.


As piores idiotices já poderia se esperar de um candidato que saiu das arenas de vaquejada para querer ser Prefeito de Pio XII. Carlos do Biné foi à espécie de candidato tirado do “fundo do quintal”, literalmente.

Chefe de gabinete durante os oito anos do mandato do seu tio, o ex – prefeito Mundiquinho, Carlos do Biné jamais pisou na Prefeitura de Pio XII, nunca deu expediente, por que nunca gostou de trabalhar. Desconhece a administração pública e não teve qualquer responsabilidade na sua própria campanha. Foi um candidato “colocado”, irresponsável sob todos os ângulos, mas atrapalhou do que ajudou no pleito de 2012.

Passado as eleições de 2012, derrotado nas urnas, Carlos do Biné tratou de escolher os culpados da sua derrota. Alimentado por velhas raposas da política local como Elisiário, Zé Mário, Jorge Castro, Joca, dentre outros, Carlos do Biné apontou sua artilharia para o seu coordenador de campanha, Gilvânio Coêlho e para seus primos, Everaldo Batalha e Paula Celina, ambos, filhos do então prefeito Mundiquinho.  O constrangimento a que foi levado o trio de coordenadores foi ao extremo. "Ladrões" foram um dos atributos que Carlos do Biné e seus mais chegados deram a Gilvânio, Everaldo e Paula Celina. Os três coordenadores organizavam quase toda a parte estrutural, política e financeira da campanha, praticamente carregaram a candidatura nas costas, porém nunca receberam um “muito obrigado” como respostas. Além de saírem da campanha como “ladrão” ainda tiveram que se desfazer de boa parte do patrimônio para pagar débitos da campanha de um candidato que ainda hoje aponta seu dedo sujo para eles.

Pra piorar a situação, Carlos do Biné, depois de caluniar os filho do ex – prefeito Mundiquinho trata agora de falar como líder do grupo político construído por seu tio há 50 anos. O Ex – candidato já definiu quem serão seus candidatos na eleições de 2014 e tudo foi feito sem conversar e sem combinar com o seu “líder” político – o Mundiquinho.

CONHEÇA A CHAPA DE CARLOS DO BINÉ PARA 2014:

Deputado EstadualFábio Macêdo (PDT), ele é irmão do Prefeito de Dom Pedro, Hermano Macêdo, ambos filhos do forte empresário, Dedé Macedo, um dos principais financiadores da campanha de Flávio Dino.

Deputado FederalCláudio Trinchão, Secretário de Estado da Fazenda do Governo Roseana. Ele foi um dos principais financiadores da campanah eleitoral de Carlos do Biné em 2012, a retribuição do apoio é uma espécie de pagamento.

Senador - Roberto Rocha ou qualquer outro candidato da oposição ao Senado;

Governador - Flávio Dino.

A chapa estar montada, decidida e negociada! O ex – prefeito Mundiquinho insiste em dizer que apoiará o candidato do governo, porém já perdeu a força no grupo e parece não ter mais condições físicas e políticas pra conter a “rebeldia sem causa” do sobrinho.


PMDB REAJE

Ao saber de toda a articulação do ex – candidato Carlos do Biné, o PMDB de Pio XII decidiu reafirmar o apoio a Governadora Roseana Sarney. No último dia 13/07, sexta – feira, o deputado estadual Roberto Costa participou de uma reunião com a executiva municipal do PMDB. Na ocasião, o parlamentar deixou bem claro a orientação do partido e disse que caso houvesse uma debandada da oposição a candidatura de Flávio Dino, o PMDB iria declarar sua independência política em Pio XII. Figuras do partido no município como Dr. Pereira, Dra. Graça, Dr. Jonas, Assis Filho, Paulinho Paixão, Vereadora Patrícia, dentre outros foram incisivos e unânimes ao afirmar o apoio a postura do Deputado e manter a orientação do partido. Roberto Costa participou diretamente da eleição Municipal de Pio XII ao lado de Carlos do Biné, trazendo inclusive o Senador João Alberto para o palanque. Na avaliação do parlamentar a atitude de Carlos é uma ato de ingratidão e até de traição com o PMDB e todos aqueles que lhe apoiaram.

E assim segue a oposição sob o comando de Carlos do Biné... SE DIVIDINDO!

A imaturidade e a falta de habilidade política têm levado Carlos do Biné a bagunçar seu próprio grupo político lhe distanciando cada vez mais do seu sonho de ser Prefeito de Pio XII.

... E o Governo Paulo Veloso, de camarote, AGRADECE!





terça-feira, 9 de julho de 2013

REVISTA VEJA COMENTA EM SEU EXEMPLAR DESSA SEMANA O ESQUARTEJAMENTO DE ARBITRO EM PIO XII


fotoA coluna “Panorama”, da revista Veja, citou na edição desta semana o caso do brutal esquartejamento de Otávio Jordão da Silva, 20, em Pio XII, interior do Maranhão.
 
Ele apitava uma partida de futebol quando, após expulsar de campo Josenir dos Santos Abreu, 30, foi agredido a pontapés. Otávio então sacou uma faca que tinha na cintura e a arremessou contra o peito do jogador, que morreu a caminho do hospital.
 
Revoltados com a reação desproporcional do árbitro da partida, populares que assistiam ao jogo o amarraram, apedrejaram e, por fim, esquartejaram. A cabeça de Otávio Jordão chegou a ser enfiada em uma estaca de cerca. O crime chocou todo o país, e aparece na publicação nacional no espaço “Sobe Desce”, sob o título “Instintos primitivos”.

Gilberto Lêda.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Prefeitura firma parceria para construção de casas populares




Uma parceria entre a Prefeitura de Pio XII, o Banco Luso Brasileiro e o governo Federal através do PAC 2 e do Programa Minha Casa Minha Vida, irá beneficiar várias famílias piodozenses com a construção de casas populares.

O projeto inicial prevê a construção de 17 unidades habitacionais, o investimento de R$ 425,000,00 (Quatrocentos e vinte e cinco mil reais), o prazo estimado para o termino da obra é de 365 dias. Este é o primeiro projeto de muitos, como frisou o prefeito.

“Vamos continuar correndo atrás dos projetos para beneficiar nossa população”. Disse Paulo Veloso.

As casas serão construídas numa ótima localização, as margens da BR 316, nas proximidades do Bairro Piçarreira.

Algumas autoridades municipais prestigiaram o lançamento do projeto, entre eles: O prefeito Paulo Veloso, 1ª Dama Lucilene, vice-prefeito Edimundo Pescador, Vereadores Hilquias e Davi Ribeiro, secretários leó e Ana Rosa (Assistência Social e Trabalho) e os pretensos secretários; Professora Annes (Mulher) e Ivar Furtado (Turismo), Pedro Lopes (Projetos e Protagonismo Juvenil), e outros...

O secretário de Habitação e Urbanismo Oseias Santos Oliveira falou da importância do projeto na comunidade: “Nossa população está de parabéns, nosso objetivo é tirar o maior numero possível de pessoas do aluguel”. Disse.

Site da Prefeitura de Pio XII - MA.

domingo, 7 de julho de 2013

Passeata pela paz em Pio XII

Noticias de Pio XII...
 
Na tarde da última quinta - feirta (4), alunos e professores do Centro de Ensino Jansen Veloso (Cema) e da escola Presidente Juscelino Kubitschek (JK) foram às ruas de Pio XII, numa grande manifestação em prol da paz.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Polícia Civil elucida duplo homicídio em Pio XII



Uma investigação, coordenada pelo delegado Regional de Santa Inês, Valter Costa, resultou na identificação dos autores do homicídio ocorrido no último domingo (30), durante uma partida de futebol, no povoado Centro do Meio, em Pio XII. Durante o crime, a vítima identificada como Otávio Jordão da Silva, 20 anos de idade, teve o corpo esquartejado. Para a polícia, Luís Moraes de Sousa, de 27 anos, detido, na última terça-feira (02), na cidade de Conceição de Lago Açu, é uma das três pessoas que cometeram o ato.


Delegado Valter Costa apresenta Luis Moraes,
 suspeito detido em Conceição do Lago Açu (Foto/Reprodução: TV Mirante)

De acordo com o delegado regional, o suspeito foi detido após um trabalho de investigação aliado com o depoimento de testemunhas. “Através das informações repassadas por quem presenciou o fato, identificamos todos os envolvidos e conseguimos deter o primeiro deles”, frisou. Ainda de acordo com a polícia, Luis Moraes confessou ter iniciado o espancamento do árbitro Otávio Jordão da Silva.

Além de Luís Moraes, o delegado Valter afirmou que outras duas pessoas já foram identificadas por participação no crime. De acordo com reportagem exibida pela TV Mirante nesta quarta-feira (3), os outros dois suspeitos são: o irmão de Luis Moraes, Francisco Edson Moraes de Sousa - que teria esquartejado a vítima - e Josimar de Sousa.
Francisco Edson Moraes de Sousa
Josimar de Sousa
 Equipes policiais continuam em diligências, a fim de localizar os outros dois suspeitos. Na Delegacia Regional de Santa Inês, Luís Moraes foi autuado em flagrante por homicídio qualificado.
Entenda o caso
Os dois homicídios ocorreram no domingo (30) no povoado Centro do Meio, às margens da BR 316, zona rural do município de Pio XII, durante uma partida de futebol. A motivação do crime, de acordo com o inquérito policial, teria sido uma discussão entre o árbitro do jogo, Otávio Jordão da Silva, 20 anos, e um dos integrantes de um dos times, identificado como Josenir Santos Abreu, 30 anos.
Otávio Jordão (Árbitro)
O jogador, conforme mostram os autos, teria sido expulso e insatisfeito com a atitude do árbitro teria dado início a uma luta corporal. Josenir Abreu foi atingido com golpes de faca na região do peito. Ele foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital.
Josenir Santos Abreu
Diante dos fatos, familiares da vítima e testemunhas agrediram e apedrejaram o juiz, que não resistiu aos ferimentos e faleceu. Ele teve o corpo esquartejado.
 
Fonte: Notas de Daniel Aguiar

VERGONHA - Por Gilcênio Vieira

Se estivesse vivo, hoje Franz Kafka faria 130 anos. Ele, que morreu com apenas 41 anos, tuberculoso, em 1924. Se a tuberculose não tivesse lhe tirado a vida, provavelmente os nazistas o fariam, pois Kafka era judeu, um excepcional escritor de origem judaica (embora jamais tenha gozado desse reconhecimento em vida).
Se nem a tuberculose nem o nazismo tivessem aniquilado sua existência, talvez o próprio Kafka o fizesse: é provável que tivesse cometido suicídio por não suportar mais viver no mundo angustiante que descreveu nos seus livros.
Não; Kafka não iria querer viver 130 anos. Ele, que não queria sequer que sua obra ficasse para a posteridade: Kafka pediu a Max Brod (seu melhor amigo) que, depois de sua morte, o amigo queimasse todos os seus escritos. Max realmente era um grande amigo, verdadeiramente compreendeu a dimensão da obra de Kafka e não a destruiu.
Kafka (e Max, claro) legou-nos uma obra perturbadora e, a partir dela, um adjetivo mundial (kafkiano, em português e espanhol, Kafkaesque, em inglês) que procura transmitir esse sentimento de impotência diante de um mundo ou de situações que às vezes nos parecem ilógicas ou absurdas.
*
Ilógicos ou absurdos – como os acontecimentos de domingo, no município de Pio XII, Maranhão.
Zona rural de Pio XII. Povoado Centro do Meio. Era apenas uma pelada domingueira – e a vida continuaria a mesma coisa insossa e aceitável das cidadezinhas interioranas. Mas não foi apenas isso.
Durante a partida de futebol, controvérsias e discussões entre o árbitro e um dos jogadores.
O árbitro esfaqueou o jogador.
O jogador morreu.
O árbitro foi amarrado e linchado: deceparam os seus membros, arrancaram sua cabeça e a penduraram numa estaca.
*
O jogador esfaqueado pelo árbitro: Josemir Santos Abreu, 31 anos.
O árbitro linchado: Otávio Jordão da Silva Cantanhede, 20 anos.
Não eram pessoas perigosas. Suas histórias de vida indicavam exatamente o contrário.
Eram pessoas humildes e queridas.
*
Conheci muito bem Otávio Jordão, aluno meu no Centro de Ensino Jansen Veloso. Conheço-o há três anos. Há dois anos perdeu a mãe, atropelada por um caminhão na BR 316. Depois dessa trágica perda, tornou-se ainda mais responsável e dedicado aos estudos. O melhor aluno de espanhol do curso de Educação de Jovens e Adultos no ano passado. Líder de sua turma esse ano.
*
Nenhuma desculpa ou justificativa para a besteira feita por Otávio.
Contudo, a crueldade a que Otávio foi submetido, inclusive depois de morto, causa perplexidade. Revolta. Vergonha.   
  
*
Em suas histórias, Kafka viu o ser humano aniquilado pela máquina do Estado: as coisas perderam a sua simpleza, já não entendemos como os acontecimentos sociais nos envolvem e simultaneamente nos anulam.
Nos tristes acontecimentos recentes de Pio XII o que vejo não é a onipresença do Estado burguês, mas a sua falência em não garantir o cumprimento efetivo dos seus dispositivos jurídicos.
Para Josemir e Otávio e para os assassinos de Otávio faltaram oportunidades para se desenvolverem mais plenamente como seres humanos. Faltou educação efetiva, serviços de saúde, emprego formal, direitos trabalhistas garantidos, um cotidiano sem tantas preocupações e o acesso a bens culturais, que trouxessem fair-play ao espírito.
*

Otávio Jordão
Faltou a base para o desenvolvimento de uma cultura humanista que os levassem a ter a leitura como uma opção de lazer tão ou mais envolvente que o futebol e – quem sabe – a se interessar por um gênio chamado Franz Kafka e descobrir, sem serem vítimas, que a realidade é mais kafkiana do que imaginaria Kafka.
A realidade se tornou mais kafkiana do que Kafka imaginaria.

PREFEITO DE IGARAPÉ DO MEIO É CASSADO E TRE DEVERÁ CONVOCAR NOVAS ELEIÇÕES


Prefeito Raimundo Damasceno durante a posse exibindo seu diploma



O Prefeito da cidade de Igarapé do Meio (MA), Raimundo Mendes Damasceno e seu vice José de Ribamar Pereira, tiveram seus mandatos cassados hoje (03) pela Juíza Eleitoral Clécia Pereira Monteiro, da 110ª Zona Eleitoral. A magistrada entendeu que houve abuso de poder político por parte do então prefeito José Filho para beneficiar as candidaturas de Raimundo Mendes e José de Ribamar Pereira nas eleições de 2012. A ação foi movida pela Coligação “Confiança para Avançar” ao constatar ilegalidades nas condutas de José Filho, Raimundo Mendes Damasceno e José de Ribamar Pereira no período eleitoral.

De acordo com o advogado da Coligação, Dr. Carlos Sérgio de Carvalho Barros, houve a perseguição de servidores públicos que manifestavam apoio à outra candidatura, a concessão de licenças a diversos servidores para atuarem na campanha partidária e ainda contratação, demissão, corte de salários e remoções de servidores públicos no período vedado pela lei eleitoral.

Na decisão da sentença, a juíza confirma que houve uso da máquina administrativa para beneficiar a candidatura e a prática de condutas vedadas pela legislação eleitoral. Desta forma aplicou multa e R$ 42.564,00 para cada um dos investigados e determinou que o Presidente da Câmara municipal assuma imediatamente a Prefeitura de Igarapé do Meio. O Dr. Carlos Sérgio informou ainda que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) deve expedir instruções sobre a realização de novas eleições no município de Igarapé do Meio.


Do Blog de Marcelo Vieira.